OZ 039 – Especial: Zumbis, a verdade e o mito

Ovo Zumbi 28/03/2013 30
OZ 039 – Especial: Zumbis, a verdade e o mito

Faaaaaaaaaaaala galera, com o episódio de hoje vamos finalizar o nosso especial sobre Zumbis, e tentamos desmistificar ou aumentar o mito dos Zumbis…
Portanto o Juliano Lopes (já que o Rogério Passos estava fugindo de um ataque zumbi e não chegou a tempo para a gravação) com a participação especial do Vitor Hugo Mota, do Paranérdia, a Bárbara Nikita do Quadrimcast e o Izavan Sacutti do Na Porteira Cast vão te contar tudo tintim por tintim sobre esse assunto. Prepare-se para enteder a fisiologia de um zumbi, aprenda porque o cinema pornô italiano é hardcore, fique de olho para não comer mais do que pode carregar e fique esperto com o que o padeiro coloca em alguns itens da padaria!

Para pular os e-mails, vá para 11:45 !

Music by Dan-O at DanoSongs.com

 Continue Lendo...

Items comentados neste episódio:

Entre em contato:

Não se esqueçam de deixar seus comentários, opiniões, sugestões, reclamações e qualquer outra coisa que achar importante. Nos ache por aí também via:

  • Seu Mota – Paranerdia.com.br

    Aline. Filha da Puta. Vagabunda. Safada. Piranha. Consumidora de Pão Doce.

    • jg_lopes

      E fugidora do consumo forçado de Complexo 46. Mas que filha da puta, veja vc!

  • Jailton Lopes

    Kcete pessoal,

    O que foi isso neste episódio? Ache que vocês tinha tomado chá de cogumelo com bolo mariruana. Foi muito viajante, até parece que vimos normalmente com zumbis, parabéns hilário e empolgante.

    Tudo bem que no final mostrou porque vocês estavam desta forma..

    Já aprontamos muito com um gaúcho com estes remédios, Lembra Ju?

    Até aproxima Show…

    • Seu Mota – Paranerdia.com.br

      O que no final cagoetou que nós estávamos dorg… digo, empolgados? rs

      • jg_lopes

        Estávamos dorgados a base de complexo 46, hahaahaha. Valeu Jailton, a idéia foi essa mesma.

        E realmente, agora que você falou … lembro sim! HAUAHUAHUHAUAHUAHUAAHAHUAUHA. Precisamos de um podcast só prá contar essas e outras histórias do gênero!

  • Randal Bergamasco

    Belo trabalho, galera! Informativo e super engraçado! Ri muito com a história do leite em pó nos extras. Hahahahahaha! Da-lhe complexo 46 neles!

    • jg_lopes

      Valeu Randal, realmente foi um dos episódios mais divertidos (além de informativo, claro) que já gravamos. A edição deu trabalho, mas valeu cada segundo, de tanto que ri ao fazer a mesma.

      E os extras estão aí para isso mesmo, para terminar de matar o pobre ouvinte de rir. Só não recomendamos os extras para pessoas que foram coagidas a consumir uma quantidade significativa de comprimidos do Complexo 46, hahahahahahaha.

  • Edson Oliveira

    Saudações, granjeiros. Meu nome é Edson Oliveira, faço parte do site e podcast Dimensão Nerd (dimensaonerd.com). Comecei a ouvi-los recentemente, e esperava uma oportunidade para comentar. E esta chegou (vejam só!).

    Gostei muito do tema, que saiu do lugar comum. E ouvindo sobre a história do parasita de gafanhotos, lembrei que existe um filme coreano, de 2012, que fala desse mesmo parasita, mas mostra uma mutação que ataca seres humanos. esse filme se chama Yeon-ga-si, ou Deranged, em inglês. Em português, simplesmente Loucura. Segue link do trailer no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=A4NjPVRuSEw

    Abraços

    • jg_lopes

      Faaaaaaaala Edson, granjeiros zumbis, faz favor, hahahaha.

      Grande Dimensão Nerd, é um dos podcasts que recentemente entrou na minha pequena lista de mais de 20 podcasts que ouço, e tenho gostado também do que tenho ouvido, parabéns!

      Valeu, a idéia era fugir de vários que eu tinha ouvido a respeito neste tema. Do filme, vi o link e agora …. ah, agora, vou ter que achar este para ver também. Ótima adição Edson! E deixa eu ver se acho esse filme para baixar em algum lugar, pq duvido que por aqui tenha onde comprar!

  • Radoc Lobo

    Escreverei uma história onde um virus de computador ataca os humanos e os tranforma em zumbis.
    O nome será: Control Z

    • Seu Mota – Paranerdia.com.br

      Vamos ver, Radoc, se a gente consegue amalgamar a tua origem de história pro “Control Z” com o meu “Control Z” com viagem no tempo. Aproveitemos o nome em conjunto e monetizar com a idéia.

      • Radoc Lobo

        Pega a história do exterminador do futuro, mas ao invés das máquinas matarem os humanos, elas começam a controlá-los.
        Aproveitando os chips que estão se tornando populares hj em dia.
        Então, do futuro, vem um cara com um virus (ou antivirus) para esse chip e impede que a humanidade seja destruida. Mas o antivirus não é totalmente eficiente e faz com que parte da população continue contaminada e da a volta em que o futuro é inevitável e a humanidade está condenada.

        • jg_lopes

          Caraca, entrei em loop na metade da sinopse! Só um adendo “mas o antivirus não é totalmente eficiente” significa que no futuro não evoluiu nada essa praga de programa!!! hahhahahahaa

          • Radoc Lobo

            Antivirus é um programa para resolver problemas criados por pessoas.
            Enquanto existirem pessoas, existirão problemas.

            Olha ai como as ideias surgem: o virus pode não ser um virus e sim uma tentativa do antivirus de tentar eliminar os problemas de computador na fonte, que são os usuários.

            • Seu Mota – Paranerdia.com.br

              Eu acredito que os zumbis deveriam ser, a priori, criação deliberada de Inteligências Artificiais que avançaram a tal ponto que não aceitam ser controladas por reles humanos. Durante vários processos industriais, estes computadores corrompidos pelo poder tecnológico começam a permear os produtos consumidos em larga escala com agentes bioquímicos que levam as pessoas à morte, mas que retornam a “vida” como escravos para gerar energia para que estas máquinas continuem em funcionamento (já que elas ainda não são auto-suficientes para tanto). O grande porém é que estes zumbis não só não acatam as ordens das máquinas, como também as destrói enquanto buscam saciar seus instintos mais primitivos.

              Os únicos humanos que se mantêm íntegros são os que se privaram de vida “industrializada” – na zona rural – e não vêem nos zumbis uma ameaça (apenas quando estes entram em suas propriedades, sendo prontamente abatido a tiros). Um desses “caipiras” procura a origem daquela gente morimbunda e mordedora que invade suas terras, parando, então, na cidade. Lá, entra em contato com um maquinário inteligente, que o instrui como construir uma “máquina do tempo”. A missão é: retornar ao ponto imediatamente antes de tudo começar e, decorando uma série de comandos, ele deve invadir a base onde a evolução das máquinas se iniciou, desfazer os códigos inseridos para a diretriz de eliminação da vida humana inteligente (dando um “ctrl + z”) e inserir uma série de comandos simples, ensinados pela grande máquina do futuro. Assim, tanto a inteligência artificial do futuro não seria comprometida, como também uma nova forma de subjugar os humanos seria possível. Porém, o “caipira” não sabe desta última parte. Questionando por que a máquina mesmo não volta para o passado, o “caipira” fica sabendo que apenas matéria orgânica pode ser transportada através do tempo.

              No fim das contas, todo mundo julga o “caipira” como doido, tentam prendê-lo, ele consegue em dado momento invadir a central, acessa o computador, dá o “ctrl+z”, insere o código da nova diretriz e é então que ele lê a função a ser desempenhada pela nova diretriz. Hesitando autorizar o comando, ele é morto. Enquanto a segurança retira o cadáver da sala, o botão “Enter” se pressiona sozinho (vontade da própria máquina), dando início à nova diretriz.

              Quando o “caipira” é enterrado como indigente, ninguém se presta a antes fazer uma autópsia ou a acompanhar sua cova. Como é oriundo de um futuro onde os “invasores mordazes” são mortos e enterrados na fazenda, muitos vegetais cresceram contaminados e modificados. E estes são consumidos pelas pessoas comuns do campo. Pessoas estas que sofreram sérias mutações. No futuro, bem ou mal, a cidade conseguiu plantar seu veneno no campo; e de volta ao passado, o “caipira” é o primeiro zumbi a sair da tumba e iniciar a infestação até então “impedida” pela mudança de diretriz.

              Como sempre, uma história de zumbi nunca acaba bem.

              • jg_lopes

                Caraca Vitor, registra esse script pelamordeDeus!! Eu quero um filme assim, hehehehe.

                • Seu Mota – Paranerdia.com.br

                  Palavras como as suas é que me fazem feliz por ser Consultor de Roteiro e Criação de Personagens profissional! Rs. pena que isso não tá dando muito dinheiro…

                  • Radoc Lobo

                    Eu tambem quero um filme assim

                • Radoc Lobo

                  e toda essa conversa só mostra que eu nao consigo fazer comentário pequeno, mesmo tentando.

                  • jg_lopes

                    Verdade, hehe. Mas tu viu? Junta a idéia e um consultor de roteiro e bum! Vira uma coisa totalmente nova e muito maior!
                    Imagina, fazer um troço desses poderia até virar uma atração a parte do OZ, hehe.

                    • Radoc Lobo

                      O quadro se chamaria como?
                      Horda zumbi?

                    • Seu Mota – Paranerdia.com.br

                      Control Z, ué.

                    • jg_lopes

                      Control Z, de Control Z[umbi].

  • Pingback: Quadrimcast #44 – Star Wars: A Trilogia Clássica | Quadrim()

  • Nunca viuma definição tão boa quanto a do Sacutti no início. Vou usá-la.

    Ótimo episódio. Eu ainda me pergunto porque o Juliano fala “Ebisódio”.

    • jg_lopes

      Faaala Thiago, concordo, a do Sacutti foi a melhor!

      Valeu, e eu falo ebisódio porque … No começo eu não percebia, agora porque virou marca registrada, hahaha. Já diria (a long time ago in a galaxy not so far away) o personagem Rochinha, do Jô Soares: “é o meu jeitinho”.

  • Pingback: NPC 23 - A questão Palestina | Na Porteira Cast()

  • Pingback: Grande Coisa | Um site que não é lá.()

  • Pingback: Parolando sobre o Paranerdia 77 | Paranerdia()

  • Pingback: GC 20 | Efeitos e Defeitos Visuais – CGI vs Real FX – Parte A – Grande Coisa | Podflix()